Comida na piscina da pousada

Comida na piscina da pousada

Usarei o nome fictício de Emily. Tenho 1,68, tenho seios fartos e faço exercícios regularmente para manter a forma, mas nada exagerado.

O conto a seguir aconteceu quando eu tinha 16 anos. Eu estava tirando férias com meus pais em uma pousada perto da praia. Estávamos em um quarto no andar superior. Nenhum dos quartos tinha visão para a piscina.

Chegamos pela manhã e durante o almoço, eu tinha reparado em um rapaz, que também estava hospedado na pousada e pensado que ele era bonito, tinha um físico legal, mas não dei muita importância.

Já era tarde da noite e meus pais estavam assistindo televisão no quarto, mas eu estava entediada e decidi sair para tomar banho de piscina. Minha mãe me avisou para não abusar porque poderia pegar um resfriado, e eu disse que tomaria cuidado. A área da piscina estava vazia e silenciosa, do jeito que eu queria. Entrei nela e a água ainda estava quente. Nadei um pouco e depois fiquei parada, flutuando na água… ou pelo menos tentando, eu não era muito boa nisso.

Reparei que tinha alguém se aproximando e vi que era o rapaz que tinha notado mais cedo. “Desculpa, achei que a piscina estaria vazia a essa hora. Você se incomoda se eu entrar também?” ele perguntou. Respondi que não. A piscina não era muito grande, mas tinha espaço suficiente para duas pessoas ficarem distantes uma da outra. Mas ele queria nadar, então acabava invadindo o espaço que eu achei que seria dividido.

Ri de mim mesma sem ele perceber e fiquei tentando flutuar de novo no cantinho da piscina. Ele começou a puxar assunto e eu fui respondendo.

Ele me disse que eu estava tentando flutuar do jeito errado e eu fiquei intrigada com aquilo, pensando “mas quem é esse sujeito que nem me conhece dando pitaco em como eu flutuo?” Até que nos apresentamos. Ele se chamava Vinícius (nome fictício), 30 anos e professor de natação em uma escola e tinha uma noiva.

Ele começou a me ensinar a como flutuar e ele me segurava para que eu não afundasse. Começou a falar sobre técnicas de respiração, mas assumo que eu não lembro de nada do que ele explicou. Estava ocupada demais pensando naquele corpo forte que estava me segurando e perdi ainda mais a noção do que estava acontecendo à minha volta quando ele também começou a reparar no meu corpo e a me alisar.

Primeiro ele só passava a mão discreta pelas costas da minha coxa, depois sua mão boba tocou em minha bunda. Ele pediu desculpas, mas deixou a mão lá. Eu não estava mais interessada em aprender nada, então comecei a descontrair o clima, fazendo brincadeiras com ele e aproveitando para tocar “sem querer” no seu abdômen.

Depois de muito jogar charminho e muitas mãos boba, ele me puxou para bem perto dele e eu o beijei. Envolvi sua cintura com minhas pernas e senti ele duro. Ele sentiu que eu havia encostado no seu pau e puxou meu quadril de novo para minha buceta encostar no pau dele. Eu mordi seu lábio e ele me levou para a borda da piscina, pressionando meu corpo contra ela. Eu peguei no seu pau, o colocando para fora e batendo uma punheta pra ele, e ele tocou o meu grelo. Eu já estava gemendo no seu ouvido.

“Eu não tô aguentando não poder te comer”,

ele disse.

“Me come. Aqui.”

“Tá louca, e se você engravidar?”

continua depois da publicidade

“Minha menstruação foi embora há dois dias”,

Eu disse com um sorriso safado no rosto. Eu toquei nas suas bolas e ele parou de resistir, soltando um “foda-se”.
Ele me virou de costas e enfiou o pau na minha buceta.

Eu ainda não tinha conseguido ver o pau dele, mas ele era delicioso dentro de mim. Eu gemia baixinho e ele adorava.

“Isso safada, geme gostoso.”

Ele me virou de frente, chupou meu peito e meu pescoço e continuou me fodendo, e acertou em cheio no meu ponto G. Me agarrei nele enquanto ele continuava me fodendo e acertando o ponto “Isso, me fode aí, eu vou gozar.”

Ele continuou acertando o ponto até eu gozar no seu pau. E ele gozou dentro de mim logo depois.
Depois nós fomos para o quarto dele, que era apenas duas portas depois do meu. Ele tirou meu biquíni e a sua sunga e me jogou na cama, onde fizemos um 69 maravilhoso. Ainda tinha sua porra escorrendo da minha buceta e lambuzando minhas pernas e ele engolia cada gotinha que saía enquanto me chupava.

Eu sentei nele e rebolei no seu pau enquanto tocava seu abdômen definido. Ele era muito gostoso e eu só ficava com mais tesão por saber que estava sentando naquele homem. “Vira pra mim e rebola essa bunda gostosa, vai.” Eu obedeci. Fiz questão de rebolar bem sexy pra ele, e ele apertava a minha bunda, gemendo. Ele segurou o meu quadril e enfiou em mim com força.

Ele me colocou de quatro e enfiou de uma vez em mim, profundo e rápido. Eu quase gritei contra o colchão. “Ai, isso, me fode gostoso. Me faz gozar de novo.” Ele me segurou com força.

“Goza no meu pau, gostosa. Vou encher sua bucetinha linda de porra de novo.”

Ele continuou segurando meu quadril com força e acertou meu ponto G de novo. Quase gritei de novo e gemi como uma vadiazinha. Gozamos juntos e ele deu umas estocadas lentas e profundas, me fazendo gemer contra o colchão.

Ele saiu de dentro de mim e ficou olhando enquanto sua porra escorria pela minha buceta, passando a mão para me melar toda de porra. Ele mordeu a minha bunda e me chamou de “novinha gostosa”. Eu gostava daquele adjetivo e dei uma risada safada. Me lavei no seu banheiro e voltei para o meu quarto.

Na noite seguinte, dei uma passada no seu quarto de novo e ele me fez gozar gostoso no seu pau de novo. Foi incrível.

Deixe um comentário


Online porn video at mobile phone


conos eroticosnovos contos eróticoscontos eroticos recentescomtos eróticoscontos heréticoscontos eroticos de casaiscontos femininos eroticoscontos eroticos de virgenscontos eróticos de casaiscontos eroticos.comcontoseróticoscontosde sexomeu marido quer ser cornoconos eroticoscontos eróticos para lercontos eroticos veridicoscontos eróticos mais lidossexo contosforum eroticocontos lesbicoscontos eroticos pornocontos eróticos romanticosconto eroyicocontos erooticosmelhor conto eroticocantos eróticocontos eróticos heterocontos eróticos 2018marido quer ser cornocobtos eróticoscontos podocontos eróticos estupradacontos eróticos papaicontoa eroticoscontoa eroticoaconto erotico de cornocontos erotcocontoseróticosconto erotico novinhacontos eroticos de sogracontos erotuciscontos eroticos e picantescontos eroticos de cornocontos eroticos lesbicocontos eróticos de travesticonto gay incestocomeram minha mulhersexo contos eroticoscontos eroticos de sograhistorias picantesconto eroticoconto incestocontos orgiacontos eroticos de traiçaocontos eroticos recentescontos eróticos papaicontos eróticos lésbicascontoseroticos.vipcontos eroticos vipcontos eroticos realcontos eroticos casadacontos eroticos vovocontos eroticos gaycontos eroticos de virgensxontos eroticosontos erotiosputariafamiliarcontos pornôscontos eróticos de lésbicasler conto eroticocontos eróticos mae e filhacontos eroticos adultoscontos eroticassexo contoswww.contoseroticos.com.brcontos de estrupos