Kathy, a submissa adolescente

Kathy, a submissa adolescente

Meu nome é Kathy, tenho 18 anos, baixinha, morena e um pouco gordinha. Hoje vou contar como virei a cadela da família.

Tudo começou com uma simples brincadeira com meus amigos, verdade ou consequência, estava jogando com 5 amigos e comecei rodando a garrafa.

– Kathy, verdade ou consequência- disse Peter
– Verdade
– ok, é verdade que voce é virgem ainda?
– Prefiro consequência
– otimo, desafio você beijar a Jessica de lingua

Me aproximo de Jessica e com muita leveza lhe dou um beijo delicado, enquanto eu a beijo, tenho certeza que com a mini saia que estou os garotos estão vendo toda minha bunda, então para dar uma provocada, demoro mais alguns minutos daquele beijo que ja estava ficando cada vez mais quente. Volto para trás com calma sentando em meu lugar e vejo Rodrigo gravando a brincadeira.

– uau, vocês não querem se beijar novamente – diz Will, eu dou uma risada para Jessica que da de ombros.

A garrafa se gira mais umas vezes ate parar em mim novamente, escolho mais uma vez consequência para evitar falar que ainda sou virgem.

– Tire a roupa – diz Joshua a minha frente
– ah serio?
– Prefere isso ou fazer boquete no William?

Eu sorrio para Will que logo levanta as sobrancelhas esperando ouvir que eu faria um boquete nele. Eu me levanto e começo tirando minha blusa lentamente de frente para a câmera, deixando a mostra meus peitos com um sutia vermelho de renda, olho para trás e começo a tirar lentamente minha saia mostrando minha bundinha bem empinada.

– estão felizes?
– podia tirar tudo de uma vez, mas tudo bem

A noite passa num piscar de olhos e ja tenho que ir pra casa, quando chego meu pai e minha madrasta ja estao dormindo, entao deito no sofá e acabo adormecendo. Acordo com meu celular ligado no grupo de meus amigos e vejo que haviam mandado o video da noite passada, estranho meu celular estar desbloqueado e apago o video.
A manha se passa e minha madrasta chega em casa ao meio dia, se senta no sofá enquanto eu termino de fazer a comida e logo depois me chama.

– Kathy, pode vir aqui? – ela grita do sofá.
-Sim, claro, ja estou indo – desligo o fogão e vou ate ela – oi Rê, me chamou?

– Sim, eu gostaria de falar com você sobre esse video – ela vira seu celular pra mim,mostrando eu apenas de calcinha e sutiã.

– Como conseguiu isso?
– isso nao importa, imagina se isso cai em mãos erradas? Imagina se o pai da Jessica, um pastor vê esse video? Você tem noção do perigo que é esse video?

– sim Rê, mas..-ela me interrompe
– Sabe, se você nao quer que sua amiga acabe se ferrando, de agora em diante vamos ter novas regras, e a primeira é que você não vai mais fazer esse tipo de coisa com seus amigos e então, eu guardarei seu segredo.

– ai jura? Muito obrigada, prometo obedecer, vou me comportar
– agora eu preciso de algo para escorar meus pés – diz ela

– Sim claro, vou pegar uma cadeira para ti – eu ja estou saindo quando ela me puxa pelo braço
– Não precisa de cadeira, eu quero você aqui de quatro na minha frente – eu vou negar e antes que eu fale ela começa a falar – a menos que quer que eu poste o vídeo.

Imediatamente, fico de quatro a sua frente e ela bota seus pés em minhas costas, não demora muito para começar a esfregar eles na minha cara. Me poe deitada e me faz abrir a boca, enfiando seu pé chulerento em minha linguá. Eu me senti completamente humilhada, ela vendo lagrimas nos meus olhos começa a rir.

continua depois da publicidade

– Que foi? Não gosta de meus pés?

Ela se levanta e fica de pé em cima de meu rosto fazendo eu sentir seu peso que alias, era muito ja que minha madrasta era uma mulher bem alta e bem corpuda.

– sabe, até que enfim eu posso te mostrar o seu lugar, mostrar que você é inferior a mim, é inferior ao seu pai e a sua irmã, é apenas uma bastarda.

De agora em diante, tu vai me chamar de sua dona e você sera minha escrava, alias, é sempre minha senhora ou minha rainha. Vai me receber lambendo meus pés, me levando nas costas como uma cadela e comendo restos como uma. Vai tratar sua irmã como uma princesa, e seu pai como seu rei entendeu? – ela sai de cima de mim e me chorando, me da um tapa na cara – perguntei se entendeu, faço que sim com a cabeça – otimo, pois seu pai ja concordou com isso

Me sinto completamente humilhada, eu nunca pensei que me sentia assim, nunca pensei que minha madrasta quisesse me humilhar, ela parecia tao boa comigo, e nunca imaginaria que meu pai concordaria, se bem que sempre soube que não era a filha favorita.

Volto de meus pensamentos com uma cuspida na cara e minha madrasta me mandando deitar no sofá, fico ali deitada e quando ela volta esta apenas de calcinha, vejo ela se aproximando e logo me dando outra cuspida, ela senta em meu rosto não me deixando respirar, me manda ficar quieta e não me mexer.

Quando já não estou mais aguentando ela começa a esfregar a buceta na minha cara por longos minutos, ela pula com a bunda em meu rosto e esfrega de volta em seguida sinto seu gozo na minha cara inteira.

Ela me tira dali e me puxa pelos cabelos ate o banheiro me fazendo deitar no box, ela começas tomar banho enquanto eu choro. Meu rosto esta em baixo de suas pernas e a água escorre em mim, então ela sai e em um segundo volta. Minha madrasta pega uma das coisas de abrir a boca do consultório de odonto do meu pai, e bota em mim, me impedindo de abrir a boca.

Ela volta para cima de mim, prendendo minha cabeça para cima com seus pés, quando eu acho que nao pode piorar, ela começa mijar ali, fazendo eu sentir o gosto de seu mijo e ate engolir. Eu me afogo naquele mijo e ela senta em meu rosto mais uma vez, encaixando meu nariz sobre o buraco de sua vagina e começa a esfregar sem parar.

– viu cadela, é pra isso que você serve aaaah ,cadela, cheira meu mijo vai, é só pra isso que seu rosto feio serve.
Ouço o barulho da porta e logo ela para e se levanta, entao vejo meu pai (homem alto e gordo)

– oi meu amor, ta se divertindo com a escravinha é? – eu começo chorar desesperadamente por ver meu pai me tratando como uma escrava qualquer, ele vendo isso, começa a rir junto da minha madrasta – olha amor, ela ta chorando pra nos divertir mais, posso entrar nesse banho?

– é claro que sim amor, eu adoraria mostrar para ela onde é o lugarzinho da filhinha bastarda para o seu papai
Meu pai então me da um tapão na cara e começa a mijar na minha boca, começo a me afogar com aquele mijo fedorento e a tussir, nisso, os dois começam a transar me fazendo ver tudo e gozam em minha cara juntos.

Quando terminam me levam para o quarto e me deitam na cama meu pai esfrega seu cu em meu rosto e logo depois peita me mandando lamber.

Novamente, ele senta em meu rosto me fazendo sentir seu peso e nem permitir que eu me mecha sinto o peso aumentar, era minha madrasta em cima do meu pai enquanto ele a comia, quando ja estou quase desmaiando sem ar, eles sairem de cima de mim e me jogam no chão, eles me levam ate a privada onde botam minha cabeça no vaso e dão descarga.

Começo a pensar no que fiz para merecer isso,tenho apenas 18 anos e ja sou humilhada dessa forma por quem era para me proteger. Eles me amarram no vaso com a cabeça para cima e mijam em meu rosto juntos, eles sairem me deixando ali humilhada.

Deixe um comentário


Online porn video at mobile phone


contos eroticos primeiro analcontos eroticos com lesbicaswww.contos eroticoscontos eroticos de sogracontos.eroticoscontos pornocontos eroticos novinhascontos erotixoscontos eróticos romanticoscontos eroticos negaocontos eroticos gratuitoscontos de incesto gaycontos eróticacontos fetichesconto erotcocontos heterosestórias de sexocontos eroticos]conto picantescontos menagecontos eróticos gratuitosconto erótico gayhistórias eroticascontos eróticos 2018comi minha irmacontos lésbicosincestocontosconto erotico 2017melhores contos pornoconto sexo analwww.contos eroticos.com.brcontos roticoscontos travestiscontos gays eróticoscontos erocontos eróticos lésbicoscontos eróticos menagecontos eroticos de novinhasconto eróticoscontos lesbicoscontoseróticoscontos eroticos gay novoscontos eróticoconto erticocontos 18contos eroticos femininosforum contos eroticoscontoserotico.comcontos eróticos gay últimosconto erotico traiçãocontos de sexocontos porno lesbicocontos eróticos bem picantesconto eroticoscontos eróticos analcontos eroticos orgiacontos.eroticoscontos eroticos irmaosconto erotico lesbicasconto erotico comi minha irmacontos eróticos 2019contos eroticos casalconto pornoconto erotico gay incestocontos eróticocontos erotico cunhadacontos eróticos de travesticontos eroticos esposacontos eróticoscontos éroticoscontos de sexo gratisconto erotico femininocontoa eroticoacontos eroticos]conto erotico.comcontos exoticoscontos safadosnovos contos eróticoscontos eróticos românticosconto erotico de incestoincestos contosconto.eroticosconto etoticocomtos eroticoscontos eroticos sobrinhocontos porno lesbicomeucontoeroticocontos eróticos entre mulherescontos pornoscontos eróticos novoscontos eroticos de traicaocontos eróticos incesto gaywww contoeroticodei o cu contosler contos eróticoscontos er